sexta-feira, 18 de novembro de 2011

um pouquinho mais sustentável

Hoje empacotei e pus no correio a primeira agendinha, e comecei a empacotar outras mais. Quem trabalha com handmade sabe que a embalagem é um capítulo a parte: ela tem que complementar a experiência de compra, de uma maneira boa, claro.
A embalagem ideal, pra mim, seria linda, convidativa, com um cartão fofo, etiqueta adesiva, e seria segura e ecológica. Mas a correria pede pra gente ser prática, o bolso pede pra gente ser econômica, o correio pede respeito a certas normas, a segurança pede reforços, já que o correio nem sempre é muito carinhoso, e o planeta pede pra gente aproveitar melhor os recursos...
Balancear isso tudo numa embalagem é um exercício que eu tento fazer sempre, e aproveito tudo o que eu posso pra não tirar a eco-chatice da equação. Com as agendas eu acabo dando um peso maior à praticidade: são muitas e saem todas ao mesmo tempo, a embalagem não pode ser muito trabalhosa, e reciclar quase sempre dá mais trabalho.
Mas algo sempre dá pra fazer, então, comecei a pensar nos papéis que sobraram por aqui e por ali e que podiam resolver tudo sem me fazer gastar dinheiro nem mais material.
Quer conhecer meu método neurótico eco-chato de embalagem? Vem comeeego (katylene, te amo):


A agenda vai dentro de uma sacolinha, porque, né? Tem que ter uma proteção se o carteiro tomar chuva.

Tem muitas revistas por aqui: embrulhar as agendas com várias folhas me pareceu uma boa maneira de protegê-la contra choques. E dá menos trabalho que cortar plástico bolha, as folhas serviram perfeitamente pro tamanho da agenda.


 Eu sempre gosto de colocar um cartãozinho agradecendo, e sempre sobra um monte de papel colorido pelo estúdio, que acabaria indo pro lixo. Um furador bacana, um carimbo, um desenhinho rápido, e voilá, temos um cartão handmade e ecologicamente correto.

Boto tudo isso num envelope (novo, porque são 100 agendas e não tenho 100 envelopes pra reciclar), com uma etiqueta feita com páginas de agendas que sobraram de 2009. (Eu podia escrever direto no envelope, mas eu sempre erro um monte, ia acabar parando um monte de envelope no lixo. Além disso, as pagininhas tem desenhos, e todas ama envelope com desenho. : )

Nem tudo é reaproveitado, nem tudo é ecologicamente correto, mas acho que é melhor fazer um pouquinho do que não fazer nada, certo? Mas continuo procurando alternativas menos impactantes e fico feliz quando sinto que dei um passinho nessa direção, sem perder o senso prático.

4 comentários:

::Fer:: disse...

Um capricho, um carinho. Olha, ainda não escolhi a minha agenda porque as opções estão me deixando na maior dúvida. Vou pedir ajuda aos universitários. Beijos

Silvia Falqueto disse...

Fer, querida, fica tranquila que ainda tem um monte. : ) beijos!

Cláudio Luiz disse...

Adorei o cuidado e as ideias.
Preciso comprar um furador bacana, pois doei todos que eu tinha há tempos.
"Além disso, as pagininhas tem desenhos, e todas ama envelope com desenho. : )"
Tooooooooodas ama.
Agora vou ali perguntar se o carteiro já passou. eheheheheheh

Elisa rimã disse...

Vc é uma fofa linda mesmo! Quanto carinho!!! E o melhor é que a minha vai ser entregue ao vivo pela artista!!! =D